ARQUITETURA DE SISTEMAS PARA CLUSTERS E GRADES COMPUTACIONAIS: UMA SOLUÇÃO INDEPENDENTE DE FABRICANTE BASEADA EM CLUSTERS BEOWULF

Bruno Moura Paz de Moura, Ramon Rosa Maia Vieira Junior

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo identificar os problemas e as tecnologias que podem ser utilizadas na sua resolução, onde a necessidade de alto poder de processamento e alta disponibilidade de serviços existirem. Sobre uma pesquisa exploratória e descritiva são apresentados conceitos, técnicas, metodologias, softwares, hardware que podem ser utilizados na implementação de uma infraestrutura de ambientes de computação de alto desempenho e alta disponibilidade. Com a crescente demanda de poder computacional, empresas públicas e privadas podem vir a utilizar estes ambientes a custo razoável no que se trata de hardware e software. Os clusters Beowulf acabam por ser uma alternativa viável onde pode se tirar proveito. Este trabalho também aborda as arquiteturas computacionais existentes em relação aos supercomputadores do tipo Beowulf destacando as vantagens e desvantagens destes ambientes.


Texto completo:

PDF

Referências


BACELLAR, H. Viana. Cluster: Computação de Alto Desempenho. Instituto de Computação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, São Paulo, 2009. Disponível em: Acesso em: 6 out. 2014.

BORGES, Emerson da Silva. Grids Computacionais: Uma Proposta de Método de Planejamento de Execução de Aplicação Baseada no Tipo de Tarefa com o Foco na Análise do Desempenho. Dissertação de Mestrado. Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, Programa de Mestrado em Tecnologia: Tecnologia da Informação Aplicada, São Paulo, 2012.

CIRNE, ALFREDO. Grids Computacionais: Arquiteturas, Tecnologias e Aplicações. Escola Regional de Alto Desempenho (ERAD),Santa Maria/RS, 2003.

COLVERO, TAÍS. DANTAS, MAR. CUNHA, DANIEL PEZZI. Ambientes de Clusters e Grids Computacionais: Características, Facilidades e Desafios. Anais SULCOMP, Vol. 1, No 1. 2005.

CAVALHEIRO, GERALDO HOMRICH. Princípios da Programação Concorrente. ERAD 2004, 4ª Escola Regional de Auto Desempenho. Pelotas, RS Anais 2004.

C. LEOPOLD. Parallel and Distributed Computing, John Wiley and Sons, New York, 2001. ERAD 2004, 4ª Escola Regional de Auto Desempenho. Pelotas, RS Anais 2004.

DE ROSE, CESAR A. F, NAVAUX PHILIPE O. A. Arquiteturas Paralelas. 1ª e.d: Porto Alegre-RS,Instituto de Informática da UFRGS: Sangra Luzzato, 2003.

DANTAS, M. Computação Distribuída de Alto Desempenho. 1. ed. Rio de Janeiro: Axcel, 2005.

SKILLICORN, David B.; TALIA, Domenico. Models and languages for parallel computation. Acm Computing Surveys (Csur), v. 30, n. 2, p. 123-169, 1998.

FERREIRA, Rubem E. Linux Guia do Administrador do Sistema-2ª Edição. Novatec Editora,2008.

FLYNN, M. J. (1972). Some Computer Organizations and Their Effectiveness. IEEE Transactions on Computers, v.21, n.9.

EL-REWINI, Hesham; LEWIS, Ted G. Distributed and parallel computing. Manning Publications Co., 1998.

M. A. R. DANTAS. Tecnologias de Redes de Comunicação e Computadores. 1ª e.d: Rio de Janeiro: Axcel Books, 2003.

MYRICOM. Ultra-High Performance Ethernet Networking for a Broad Range of Applications. 2014. Disponível em: Acesso em: 5 ago. 2014.

PITANGA, Marcos. Construindo Supercomputadores com Linux. 3ª e.d, Brasport, Rio de Janeiro, 2008.

BUYYA, Rajkumar. High Performance Cluster Computing: Architecture and Systems, Volume I. Prentice Hall, Upper SaddleRiver, NJ, USA, v. 1, p. 999, 1999.

TANNENBAUM, A. Sistemas Operacionais Modernos. Rio de Janeiro: LTC, 2001.




DOI: https://doi.org/10.30945/ccei.v19i34.47

Apontamentos

  • Não há apontamentos.