COMPROMETIMENTO ORGANIZACIONAL: O CASO DE UMA REDE VAREJISTA DE CALÇADOS

ADRIANA PICAGEVISK MELK, ADILSON CARLOS DA ROCHA, GILBERTO FRANCISCO CERETTA

Resumo


O estudo em pauta teve como objetivo a identificação da presença de componentes relacionados ao comprometimento organizacional baseado no modelo tridimensional de Meyer e Allen (1991). O grau de comprometimento organizacional foi verificado junto aos colaboradores que atuam em uma rede de lojas do setor varejista de calçados. Trata-se de uma abordagem de natureza qualitativa, com base em um instrumento de pesquisa já validado cientificamente para análise do grau de comprometimento considerando as dimensões afetiva, instrumental e normativa. (BASTOS et al. 2008). Os resultados obtidos de acordo com análise proposta demonstraram um grau significativo de indecisão, bem como grau fraco quanto ao comprometimento afetivo. As percepções dos pesquisados quanto às perdas aos deixarem a instituição indicaram em sua maior parte não teriam perdas sociais ou perdas profissionais. Quanto ao sentimento de terem obrigações e deveres morais para com a organização, o estudo apurou que a maioria absoluta dos pesquisados acredita não ter sentimento de gratidão com a empresa. Esses resultados podem ter relevância para a organização objeto da pesquisa, pois revela o grau de comprometimento nas três dimensões analisadas (afetivo, instrumental e normativo) e pode servir como orientação para os gestores, no sentido de observar o desenvolvimento de politicas voltadas para a gestão de pessoas, e com isso alavancar os resultados, tanto para os colaboradores de forma individual, bem como para a empresa.

Texto completo:

PDF

Referências


BASTOS, A. V. B. et al. Comprometimento organizacional. In SIQUEIRA, M. M. Medidas do comportamento organizacional: ferramentas do diagnóstico. Porto Alegre: Artmed, 2008. p. 49-93.

BERTERO, C. O. Mas, afinal, quem se compromete? Revista brasileira de administração. n. 99, mar/abr, 2014.

CAMPOS, J. G. F. et al. Componente do comprometimento organizacional no setor público. Revista Pretexto, Belo Horizonte, v.10, n. 2, p. 9-26, abr./jun. 2009.

CRUZ, M. de M. Análise de Três Estilos de Comprometimento Organizacional em uma empresa do setor de Construção Civil. Anais... XXVI Encontro da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Salvador, Bahia, 2002.

FREIRE. J. R. S. Comprometimento organizacional e satisfação no trabalho: uma análise da gestão de recursos humanos. Administração em Diálogo. n. 01, p. 39-57, 1999.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1991.

LACOMBE, F. Recursos humanos: princípios e tendências. São Paulo, Saraiva, 2005.

LOPES DE SÁ. G. E. V. Comprometimento organizacional e qualidade de vida no trabalho em uma empresa de economia mista do estado de Minas Gerais. 2000, 157 f. Dissertação (Mestrado em administração) Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Ciências Econômicas. Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Belo Horizonte, 2000.

MEDEIROS, C. A. F. et al. Comprometimento organizacional: o estado da arte da

pesquisa no Brasil. Revista de Administração Contemporânea, v. 7, n. 4, out./dez.

p.187-209, 2003.

MEYER, J. P.; ALLEN, N. J. A.; SMITH, C. A. three-component conceptualization of organizational commitment. Human Resource Management Review, 1(1), 61-89, 1991.

MOWDAY, R.; PORTER, L.; STEERS, R. Employee–organization linkages: the psychology of commitment, absenteeism, and turnover. New York: Academic Press, 1982.

MORAES, F. M. M.; GODOI, C. K.; BATISTA, M. A. Comprometimento organizacional: uma pesquisa documental sobre a produção científica brasileira de 1994 a 2003. Revista de Ciências da Administração, v.6, n.12, p. 1-19, 2004/jul-dez.

PRESTES, L. I. N.; MENDONÇA, H.; FERREIRA, M. C. 2013. Por que a percepção

de justiça organizacional torna os trabalhadores mais comprometidos? Fragmentos de cultura, v. 23, n. 3, p. 319-333, jul./set. 2013.

REGO, A.; CUNHA, M. P.; SOLTO, S. Espiritualidade nas organizações e empenhamento organizacional: um estudo empírico. Universidade de Aveiro, Portugal. n. 6, 2005.

ROBBINS, S. Comportamento organizacional. 11 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

ROCHA, A. C.; CERETTA, G. F. Comprometimento organizacional: um estudo em uma instituição pública de ensino superior. Revista Estudos do CEPE, n. 38, jul./dez. p.183-206, 2013.

SCHERMERHORN, J. R. Administração. Rio de Janeiro: LTC, 2007.

SILVA, E. E. C. Consentimento organizacional: uma proposta de medida do construto. Salvador. 2009, 168 f. Dissertação (Mestrado em psicologia) Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Salvador, 2009.

TORRES, G. et al. Controle de gestão: a aplicabilidade do modelo das três dimensões na investigação de níveis e tipos de comprometimento do capital humano nas organizações terceirizadas. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 3, n. 3, p. 39-61, 2009.




DOI: https://doi.org/10.30945/ccei.v19i34.70

Apontamentos

  • Não há apontamentos.