Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A missão da Revista Científica Rural, periódico científico oficial da URCAMP, é:

Divulgar os resultados de pesquisas originais, na forma de artigos completos e notas científicas, em diferentes áreas das Ciências Agrárias e Meio Ambiente, em português, espanhol e inglês;

Estimular pesquisadores, vinculados ou não a URCAMP, no Brasil ou fora dele, a realizar revisões atualizadas no campo da pesquisa em que venham contribuindo ativamente com publicações.

A RCR-URCAMP publica artigos científicos originais referentes às áreas de Ciências Agrárias e Meio Ambiente, que deverão ser destinados em caráter de exclusividade.

 

Políticas de Seção

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ciência do Solo

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Fitossanidade

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Floricultura, parques e jardins

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Agrometeorologia

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Fitotecnia

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Extensão Rural

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Zootecnia

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Fruticultura

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Clínica e Cirurgia Animal

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Medicina Veterinária Preventinva

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Patologia Animal

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Reprodução Animal

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Inspeção de Produtos de Origem Animal

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Artigos completos submetidas à RCR-URCAMP se estiverem dentro do escopo da Revista e dentro das normas de submissão, são encaminhados aos pareceristas, com afinidade à área do manuscrito (ciências agrárias e meio ambiente).
Compete a cada Editor-Chefe designar dois avaliadores ou revisores, especialistas na área, os quais avaliarão o manuscrito e apresentarão sugestões/correções, que serão encaminhadas aos autores para considerações e justificativas. No caso de divergência na avaliação entre dois revisores, o manuscrito será encaminhado para um terceiro parecerista.

A RCR-URCAMP utiliza a política de duplo cego; (double blind review).

Assim, os avaliadores desconhecem a identidade dos autores e os autores desconhecem a identidade dos avaliadores.

O manuscrito somente será aceito se tiver a aprovação final e explícita dos avaliadores e do Editor-Chefe. O autor, responsável pela submissão, será comunicado formalmente por e-mail enviado através do sistema eletrônico, sobre o destino do manuscrito, prazo para publicação e, se for o caso, a rejeição do mesmo com as devidas justificativas.

 

Periodicidade

 

Os artigos são publicados semestralmente, no final dos meses de julho e dezembro de cada ano, com a publicação de duas edições por ano.

7. Periodicidade: semestral.

8. Os trabalhos serão publicados, após sua aprovação, na ordem cronológica de recebimento.

9. Os artigos não aprovados serão arquivados havendo, no entanto, o encaminhamento de uma justificativa pelo indeferimento.

10. Em caso de dúvida, entrar em contato pelo email: ediurcamp@urcamp.edu.br

Obs.: Aceitamos artigos em inglês e espanhol


 


 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Normas para publicação

Normas para publicação

A Revista Científica Rural da URCAMP (RCR-URCAMP) publica artigos científicos referentes às áreas de Ciências Agrárias e Meio Ambiente. Artigos completos submetidos à RCR-URCAMP se estiverem dentro do escopo da Revista e dentro das normas de submissão, são encaminhados aos pareceristas, com afinidade à área do manuscrito. Compete a cada Editor-Chefe designar dois avaliadores ou revisores, especialistas na área, os quais avaliarão o manuscrito  e apresentarão sugestões/correções, que serão encaminhadas aos autores para considerações e justificativas. No caso de divergência na avaliação entre dois revisores, o manuscrito será encaminhado para um terceiro parecerista.

A RCR-URCAMP utiliza a política de duplo cego (double blind review). Assim, os avaliadores desconhecem a identidade dos autores e os autores desconhecem a identidade dos avaliadores.

 

Após aceite do artigo, deverá ser pago uma taxa de R$ 50,00 (cinquenta reais), via boleto bancário.



1. Acesso ao Cadastro do site da RCR-URCAMP: O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

2. Diretrizes para Autores: A submissão dos artigos científicos será exclusivamente realizada por via eletrônica em um dos seguintes idiomas: Português, Espanhol ou Inglês. Todas as páginas deverão ser numeradas no lado inferior direito. Documentos submetidos fora das normas não poderão ser avaliados e, aos autores, será solicitada a sua correção, sob pena de arquivamento. Para submissões em língua estrangeira (inglesa, as quais serão priorizadas para publicação e espanhola), a Revista Científica Rural – URCAMP exige que, se aprovados para publicação, os manuscritos passem sob nova e criteriosa revisão do texto final para publicação, a encargo dos autores. O serviço de revisão dos textos em inglês será feito por profissional designado pela Revista Científica Rural – URCAMP e será pago diretamente ao responsável pelo serviço, pelos autores. Mesmo que a versão inicial do manuscrito para avaliação tenha passado por revisão de especialista na língua inglesa, ainda assim a versão final de um manuscrito aceito deverá passar por nova revisão.

3. Preparando os arquivos: os textos deverão ser formatados em uma coluna, usando a fonte Arial tamanho 12, com espaçamento 1,5 , em formato de papel A4 com margens superior, inferior e direita de 2,0 cm, margem esquerda 3,0 cm. Todas as páginas devem ser numeradas sequencialmente. Não numere as linhas. O texto deve conter no máximo 8 (nota técnica), 15 (artigo científico) ou 20 (revisão de literatura) páginas, incluindo tabelas, gráficos e figuras. As figuras, quadros e tabelas devem estar incluidas no próprio texto, já em sua localização definitiva, numeradas com algarismos arábicos. O manuscrito deverá estar em formato Microsoft® Word DOC (versão 2 ou superior). Não submeta arquivos em formato Adobe® PDF. O arquivo que contém o texto principal do manuscrito deverá incluir qualquer tipo de figura ou tabela.

4. Documento principal Deverá conter as seguintes informações:

a) Título do trabalho: conciso e informativo, com letras maiúsculas, fonte tamanho 14, centralizado, em negrito, sem abreviações e não deverá exceder 15 palavras. O título em inglês/espanhol deve ser incluído após as palavras-chave e antes do abstract/resumo. Deve ser escrito com letras maiúsculas, centralizado e em itálico.

b) Títulos: Para artigos redigidos em idioma português ou espanhol haverá inserção do título no idioma original seguido do título em inglês. Para artigos redigidos em inglês o título no idioma original será seguido do título em português ou espanhol.

c) Resumo (resumén) e palavras-chave (palabras-clave): O resumo não deverá exceder 200 palavras. Deverá ser redigido em parágrafo único. Deverão ser inseridas de três a cinco palavras-chave as quais não poderão estar presentes no título.

d) Abstract e keywords: O abstract não deverá exceder 200 palavras. Deverá ser redigido em parágrafo único. Deverão ser inseridas de três a cinco keywords as quais não poderão estar presentes no título.

Observação: Os textos do resumo e do abstract devem ser em fonte tamanho 12, justificado e com espaçamento simples.

e) Introdução: A introdução e a revisão de literatura deverão ser apresentados como elemento textual único. Devem apresentar de forma sucinta a importância do problema científico abordado (justificativa) e estabelecer sua relação com outros trabalhos publicados sobre o assunto (revisão de literatura). Ao final, sugere-se a inclusão do objetivo do trabalho de forma coerente com o Resumo/Abstract. No texto, citar as referências nos formatos: (Autor, Ano), (Autor e Autor, Ano), (Autor et al., Ano) ou (BORTOLOTTO, 2007; MENEZES e BICCA, 2011; SIQUEIRA et al., 2011), sempre em ordem cronológica ascendente. A referência deve ser citada ao final de um período que expresse uma idéia completa. Quando os nomes dos autores forem parte integrante do texto, menciona-se a data da publicação citada entre parênteses, logo após o nome do autor, conforme exemplos: Fontes (1999), Menezes e Bicca (2011), Siqueira et al. (2011).

f) Material e Métodos: Nesse quesito, devem ser descritos sistematicamente os materiais, equipamentos e as metodologias utilizadas para o desenvolvimento do trabalho. Deverá apresentar todas as informações relativas a metodologia empregada, devidamente referenciada. Deve ser organizado, de preferência, em ordem cronológica, evitando detalhes supérfluos e extensas descrições de técnicas de uso corrente (nesses casos apresentar citações).

g) Figuras e tabelas: Os títulos das figuras e tabelas devem ser autoexplicativos (em português/inglês) e sua formatação conforme apresentado na Figura 1 e Tabela 1. As dimensões em ambos os casos, não devem exceder 16cm em largura, e devem ser inclusos sempre com a orientação da página na forma retrato.

h) Resultados: Deve estar separado do tópico Discussão para adequar-se a bases indexadoras internacionais. Os resultados devem ser apresentados no próprio texto ou com auxílio de gráficos, figuras e/ou tabelas, entretanto tais dados não devem ser repetidos no texto e sim discutidos em relação aos apresentados por outros autores.

i) Discussão: Deve ser feita utilizando como base artigos técnico-científicos publicados preferencialmente em periódicos nacinais e/ou internacionais. Citações de teses, dissertações e trabalhos publicados em congressos, quando possível, deverão ser evitadas. Os resultados obtidos nos artigos e em notas técnicas, deverão impreterivelmente apresentar análises estatísticas associadas. A escolha do tipo da análise (variância, fatorial, regressão, etc.) fica a critério do(s) autor(es).

j)Conclusão(ões): Deverá ser clara e objetiva a respeito dos resultados de maior significância obtidos no trabalho, devendo essas, estarem interligadas com o objetivo principal do artigo proposto na introdução e com verbos no presente do indicativo. Não podem consistir no resumo dos resultados. Não devem existir citações nesta seção.

f) Referências: As referências citadas nos artigos devem ser atuais, terem seu conteúdo total ou parcialmente disponibilizados na web e apresentarem relevância científica. Deverão ser efetuadas conforme a Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. Devem ser apresentadas da seguinte forma:

Não devem ser citadas

Não devem ser utilizados como fonte bibliográfica trabalhos que apresentem difícil acesso, tais como:

Monografias de trabalhos de conclusão de cursos;

Trabalhos publicados em ANAIS de eventos sejam estes de cunho nacional ou internacional (exceções podem ser feitas conforme a importância destes para o trabalho, apenas em casos da inexistência de artigos científicos sobre o tema ou região);

Não devem ser utilizados como fonte bibliográfica sem respaldo científico:

Informações publicadas em sites genéricos sem respaldo institucional;

Trabalhos publicados em revistas técnicas sem cunho científico ou qualquer outra que não possua comitê editorial (científico) e/ou processo de avaliação por pares;

Não devem ser utilizados como fonte bibliográfica trabalhos desatualizados, ou que não representem informações a respeito das últimas descobertas sobre o tema analisado:

Trabalhos publicados a mais de 20 anos (exceções podem ser feitas para partes do trabalho onde for realizada uma análise histórica do tema);

 

Condicionantes

As referências utilizadas como base para elaboração e discussão dos trabalhos devem apresentar as seguintes características:

O artigo submetido a RCR deverá ser inédito, ou seja não tenha sido publicado por outra revista.

Pelo menos 70% devem ser de trabalhos publicados nos últimos 10 anos;

Se possível menos de 50% devem ser de artigos em periódicos indexados nas bases Web of Science, Scopus ou Scielo;

O número máximo de citações permitidas para cada trabalho será de 20 para notas técnicas, 30 para artigos científicos e 50 para revisões de literatura;

 

Normas

Todas as citações e as referências incluídas no texto devem seguir os padrões estabelecidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

 

Citações

Citações bibliográficas no texto devem ser realizadas usando o sistema "autor-data", conforme exemplos a seguir:

1 ou 2 autores:

Silva (2010) ou Kollmann; Côtê, (1968) para citações ao longo do parágrafo.

(SILVA, 2010) ou (KOLLMANN; CÔTÊ, 1968) para citações no final do parágrafo.

3 ou mais autores:

Schilling et al. (1988) para citações ao longo do parágrafo.

(SCHILLING et al., 1998) para citações no final do parágrafo.

Siglas:

ASTM (1995); LPF (1998) para citações ao longo do parágrafo.

(ASTM, 1995); (LPF, 1998) para citações no final do parágrafo.

 

Quando citadas pela primeira vez, o significado deve ser citada por extenso: American Society for Testing and Materials – ASTM (1995); Laboratório de Produtos Florestais – LPF (1998).

 

Documentos de um mesmo autor ou grupo de autores, publicados no mesmo ano:

Calegari (1999a); Calegari (1999b).

(CALEGARI, 1999a); (CALEGARI, 1999b).

 

Todas as citações incluídas no texto deverão ter suas referências completas incluídas no item Referências, organizadas em ordem alfabética, e seguindo os padrões listados abaixo:

Referências

A seguir, serão apresentas alguns modelos de referências elaborados de acordo NBR 6023.

Norma técnica

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 8112: Carvão vegetal: análise imediata. Rio de Janeiro: ABNT, 1983. 6p.

Artigo científico

KERBER, P. R.; STANGERLIN, D. M.; PARIZ, E.; MELO, R. R.; SOUZA, A. P. CALEGARI, L. Colorimetry and surfasse roughness of three amazon woods submitted to natural weathering. Nativa, Sinop, v.4, n.5, p.303-307, set./out. 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.14583/2318-7670.v04n05a06

Livro

STEEL, R. G. D.; TORRIE, J. H. Principles and procedures of statistic: a biometrical approach. 2.ed. New York: Mc-Graw Hill, 1980. 633p.

Capítulo de livro

OLIVEIRA, J. B.; VIVACQUA FILHO, A.; GOMES, P. A. Produção de carvão vegetal: aspectos técnicos. In: PENEDO, W.R. (Ed.). Produção e utilização de carvão vegetal. Belo Horizonte: CETEC, 1982c. p. 60-73.

Conteúdo de páginas de internet

FOOD AND AGRICULTURAL ORGANIZATION (FAO). Energy supply and demand: trends and prospects. Disponível em: <ftp://ftp.fao.org/docrep/fao /010/i0139e/i0139e03.pdf>. Acesso em: 15 ago 2009.

Dissertação/Tese

FARIA, W. L. F. A jurema preta (Mimosa hostilis Benth.) como fonte energética do Semiárido do Nordeste – Carvão. 1984. 113f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1984.

 

Condições para a submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista.

2. Os arquivos de texto do documento principal e suplementar estão em formato Microsoft Word (.DOC) ou RTF. 

3. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para os Autores.

4. Estou ciente que, caso a submissão não satisfaça alguns dos itens anteriores, a mesma será arquivada, estando a sua avaliação impedida.

5. Como autor responsável pela manuscrito, afirmo que todos os autores da lista de autores estão plenamente cientes da realização desta submissão e concordam com o conteúdo do manuscrito. Declaro, também, que fornecerei documento eletrônico contendo a concordância e a assinatura de todos os autores, caso o manuscrito seja aceito para publicação.

6. O(s) autor(es) concorda(m) que, se submetido em língua que não o português (inglês, por exemplo), a versão final do manuscrito (aceita) deverá passar por nova revisão da língua, às custas do(s) autor(es). O revisor será o indicado pela Revista Científica Rural URCAMP e o pagamento será feito diretamente ao revisor.

Declaração de Direito Autoral

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

a. Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação.

b. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.

 

Contato da equipe editorial

Endereço postal Revista Científica Rural - Av.Tupy Silveira 2099, CEP: 96400-110

Site: http://ediurcamp.urcamp.edu.br/

E-mail: ediurcamp@urcamp.edu.br

Contato Principal

Dra. Ana Cláudia Kalil Huber

(Editora-Chefe)

E-mail: anahuber@urcamp.edu.br

Telefone: 53 32428244 ramal 231

 

 

 

 

Comissão Editorial

Ana Cláudia Kalil Huber, Drª – URCAMP – anahuber@urcamp.edu.br

Andre Freire Cruz, Dr. - KPU - Kyoto Prefectural University - andre@kpu.ac.jp

Carlos Eduardo Pedroso, Dr. – UFPEL – cepedroso@terra.com.br

Carlos Eduardo Wayne Nogueira, Dr. - UFPEL- cewn@terra.com.br

Fernando Pereira de Menezes, Dr. – URCAMP – fernando_menezes@urcamp.edu.br

Lia Rejane Silveira Reiniger, Dra. - UFSM - liarsr@ufsm.br

Luis Fernando Paiva Lima, Dr. – IFFarroupilha – luisfernandopaivalima@gmail.com

Manoel de Souza Maia, Dr. – UFPEL – manoeldesouzamaia@gmail.com

Marcelo Benevenga Sarmento, Dr. – URCAMP – marcelobs05@hotmail.com

Marília Tiberi Caldas, Dra. - MAPA/ DF -  mariliatiberi@gmail.com

Martin Cruz Rodriguez Paz, Dr. - UNIPAMPA - prof.matinpaz@gmail.com

Otoniel Geter lauz Ferreira, Dr. - UFPEL - oglferreira@gmail.com

Rafael Pivotto Bortolotto, Dr. - UNICRUZ  - rafaelpbortolotto@gmail.com


Editora-Chefe

 Ana Cláudia Kalil Huber, Dra

Assessor Técnico

Bibl. Maria Bartira N. Costa Taborda

Revisor de texto (língua inglesa)

Marcelo Benevenga Sarmento, Dr.

 

Declaração sobre ética e más práticas de publicação

Esta declaração é baseada nas diretrizes e normas desenvolvidas pelo Committee on Publication Ethics (COPE)

Para publicar um manuscrito em Sustentabilidade em Debate (SeD) é necessário estar de acordo com padrões de comportamento ético esperados por todas as partes envolvidas no ato de publicação: os autores, os editores da revista e os pareceristas. Esta declaração é baseada nas “Diretrizes de melhores práticas para editores de revistas” da COPE. Ela detalha esses padrões para fins de publicação de textos na nossa revista

I. Deveres dos Editores

a. Decisões de publicação
Os editores-chefes da SeD são responsáveis por decidir quais artigos submetidos à revista devem ser publicados. Os editores podem seguir as políticas do conselho editorial da revista e levarão em conta requisitos legais, no que toca a assuntos como difamação, violação de direitos autorais e plágio. Os editores podem ainda consultar outros editores e revisores para auxiliar a sua tomada de decisões.

b. Fair play
Os editores avaliam manuscritos pelo seu conteúdo intelectual, sem distinção de raça, sexo, orientação sexual, crenças religiosas, origem étnica, nacionalidade, ou filosofia política dos autores.

c. Confidencialidade
Os editores e qualquer membro da Equipe Editorial não devem divulgar qual-quer informação sobre um manuscrito submetido a qualquer pessoa que não seja o autor correspondente, os pareceristas, os pareceristas potenciais ou outros conselheiros editoriais, conforme o caso.

d. Divulgação e conflitos de interesse
Materiais inéditos divulgados em um artigo submetido não devem ser utiliza-dos nas pesquisas próprias dos editores sem o expresso consentimento por escrito dos autores.

II. Deveres dos pareceristas ou avaliadores 

a. Contribuição para as decisões editoriais
Os pareceristas ajudam os editores na tomada de decisões editoriais, por meio de comunicações com os editores e com o autor correspondente. Eles podem também auxiliar os autores na melhoria dos manuscritos.

b. Pontualidade
Qualquer avaliador convidado que se sinta desqualificado para analisar a pesquisa apresentada em um manuscrito ou que sabe que a sua imediata revisão será impossível deve notificar imediatamente os editores e retirar-se do processo de revisão.

c. Confidencialidade 
Os trabalhos recebidos para análise devem ser tratados pelos pareceristas como documentos confidenciais. Eles não devem ser mostrados ou discutidos com outros, exceto se autorizado pelos editores.

d. Padrões de objetividade 
As revisões e os pareceres devem ser conduzidos e redigidos de forma objetiva. Críticas pessoais aos autores são inadequadas. Os avaliadores devem expressar suas opiniões de forma clara, usando argumentos que apoiam a sua avaliação.

e. Reconhecimento de fontes 
Os pareceristas devem identificar trabalhos publicados relevantes que não tenham sido citados pelos autores. Qualquer afirmação de que uma observação, derivação ou argumento tenham sido publicados antes devem ser acompanhados de citação da fonte relevante. Um parecerista deve também chamar a atenção dos editores para qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o manuscrito em questão e qualquer outro trabalho publicado de que tenha conhecimento pessoal.

f. Divulgação e conflito de interesses 
Informações privilegiadas ou ideias obtidas através da leitura dos manuscritos devem ser mantidas em sigilo e não devem utilizadas para proveito pessoal dos pareceristas. Os revisores não devem considerar manuscritos em que tenham conflitos de interesse resultantes de concorrência, colaboração, ou outros relacionamentos ou ligações com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas aos manuscritos.

III. Deveres dos autores

a. Relato de normas e procedimentos 
Os autores de textos originais deverão apresentar um relato preciso do trabalho de pesquisa realizado, bem como uma análise objetiva de seu significado. 

b. Dados subjacentes devem ser apresentados com precisão no manuscrito. Um artigo deve conter detalhes e referências suficientes para permitir que outros possam replicar o trabalho. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem comportamento antiético e são inaceitáveis.

c. Acesso e retenção a dados 
Os autores podem ser solicitados a fornecer os dados brutos relacionados ao manuscrito submetido, com a finalidade de revisão editorial. Devem estar preparados para fornecer acesso público a esses dados (em acordo com a declaração conjunta sobre dados e base de dados da Association of Learned and Professional Society Publishers e da The International Association of Sci-entific, Technical, & Medical Publishers), se possível, e devem, em qualquer caso, estar preparados para guardar esses dados por um período de tempo razoável após a publicação. 

d. Originalidade e plágio 
Os autores devem garantir que escreveram obras totalmente originais; se os autores usaram o trabalho e/ou palavras de outros, eles devem garantir que eles sejam devidamente citados ou referenciados. 

e. Publicação múltipla, redundante ou concorrente 
Os autores não devem publicar os manuscritos que descrevem essencialmente a mesma pesquisa em mais de uma revista ou publicação primária. Adicionalmente, a submissão do mesmo manuscrito a mais de um periódico simultaneamente constitui comportamento antiético e é inaceitável.

f. Reconhecimento de fontes 
O reconhecimento adequado do trabalho de outros pesquisadores deve ser sempre feito. Os autores devem citar todas as publicações que tenham sido influentes na determinação da natureza e dos resultados do trabalho relatado.

g. Autoria do artigo 
A autoria deve ser limitada àqueles que fizeram uma contribuição significativa para a concepção, desenho, execução ou interpretação do estudo relatado. Todos aqueles que fizeram contribuições significativas devem ser listados como coautores. Se há outros que participaram de certos aspectos substantivos do projeto de pesquisa, devem ser creditados ou listados apenas como contribuidores. 
O autor correspondente deve garantir que todos os coautores apropriados estejam incluídos no papel, e que coautores inapropriados não estejam incluídos; deve garantir também que todos os coautores viram e aprovaram a versão final do documento e concordaram com a sua submissão para publicação. 
No ato de submissão, devem ser fornecidos os endereços de e-mail de todos os coautores. Uma vez aceito pelo Conselho Editorial, SeD enviará uma cópia desta declaração a todos os coautores, para a qual são esperados manifestações individuais de concordância como requisitos para o início do processo de avaliação. Após este ponto, toda comunicação será feita apenas com o autor correspondente.

h. Perigos para humanos ou animais 
Se o trabalho de pesquisa envolveu produtos químicos, procedimentos ou equipamentos que apresentam quaisquer riscos incomuns para seres humanos ou animais, eles devem ser claramente identificados no manuscrito.

i. Divulgação e conflitos de interesse 
Todos os autores devem revelar no manuscrito qualquer conflito de interesse financeiro, profissional ou de qualquer outra natureza substantiva que possa ser interpretado como fator influente nos resultados da pesquisa ou na interpretação desses resultados. Além disso, devem ser divulgadas todas as fontes de apoio financeiro para o projeto. 

j. Erros fundamentais em trabalhos publicados 
Quando um autor descobre um erro ou imprecisão significativa em seu próprio trabalho publicado, é de sua obrigação notificar imediatamente a Equipe Editorial da revista e colaborar com eles para retratar ou corrigir o artigo.